Chamada de artigos - Dossiê “Pensamento conservador brasileiro do século XX”

2019-02-05

A história do Brasil é marcada pelo conservadorismo, que não é, portanto, um fenômeno recente. A inexistência de processos revolucionários (angulados por agentes do capital ou pelos do trabalho) impossibilitou as rupturas superadoras e as articulações conciliatórias impuseram soluções pelo alto, ajustando interesses novos e velhos, processo que excluiu as massas e seus interesses específicos. A industrialização, retardatária, lenta e intermitente, sofreu obstaculizações diversas, objetivando-se aqui um capital atrófico, incompleto e incompletável. Respondendo às necessidades históricas, ensejaram-se diversas correntes conservadoras de pensamento, das regressivas (como o integralismo) às que propugnavam algum tipo de modernização conservadora. Cada uma delas buscava dar respostas, a seu modo, de acordo com o diagnóstico e os interesses dos grupos que representava, à questão da formação capitalista nacional. A globalização reiterou características históricas da formação social brasileira sob novas bases, mas também deu lugar a inovações históricas e teóricas. Esta chamada objetiva convidar autores que se debruçam sobre o tema do pensamento conservador brasileiro do século XX a refletir sobre essas questões.

Prazo para submissão de textos: 15 de maio de 2019

Editoras responsáveis: Vânia Noeli Ferreira de Assunção e Maria Aparecida de Paula Rago (editora convidada)